Esqueceu a senha?

Você não acredita no que eu digo?

por Pr. Natanael Rinaldi - sex ago 08, 10:40 am

mormons belezuras

Então porque não ver nos originais, para comprovar?

Este pequeno estudo apresenta fatos relacionados à ISUD, identificando os documentos de onde foram tiradas as informações.

 

SOBRE JOSÉ SMITH JR

É fato comprovado que Smith quis se filiar a uma igreja evangélica antes de formar o mormonismo (ver Marvin W.Cowan – Mormon Claims Answered, p.8).

O seu pai era caçador de tesouros (ver revista Historical Magazine, New Series, Vol.8, nº 5 – Novembro de 1870).

José Smith também era caçador de tesouros, algo que foi até confirmado pela própria mãe que já na velhice escreveu Biographical Sketches of Joseph Smith and his Progeniters for Many Generations (Dados biográficos de Joseph Smith e seus antepassados de muitas gerações) obra que foi impressa pela Igreja Mórmon de Liperpool – Inglaterra -e até o próprio Brigham Young confirma este fato em Millenial Star, vol.17, 21 de outubro de 1885.

Sobre José Smith ser caçador de tesouros, ainda é confirmado por uma outra obra de sua mãe, ver The Story of the Mormons, de Linn, p.16.

Seu pai José Smith, ao dar uma entrevista publicada no número de maio de 1870 da HISTORICAL MAGAZINE, disse claramente que o jovem Smith era realmente caçador de tesouros.

A minuta de um processo judicial datada de 20 de março de 1826 – Nova Iorque contra Joseph Smith – revela que antes de ocorrer-lhe a ideia de uma Bíblia de ouro, Smith possuía certa pedra que vez por outra consultava, com a finalidade de saber onde havia tesouros enterrados e que ele procurara o Sr. Stoal várias vezes – ver Frazers Magazine, New Series, Vol. 7, fevereiro de 1873.

Em 1827 Smith alega ter recebido as placas de ouro. Pouco depois do fato, ele pôs-se a “traduzir” os hieróglifos nelas escritos no idioma “egípcio reformado”. Todos os egitptólogos e filólogos, consultados a respeito da questão, afirmam que tal língua nunca existiu. Contudo, os mórmons continuam a manter a alegação de que tal língua existe, mesmo conhecendo bem este fato.

Sobre Smith ser polígamo e praticar atos imorais – ver a Famosa Coleção Berriam da Biblioteca Pública de Nova Iorque.

Ninguém dava crédito a suas palavras, pois mentia demais e tinha o hábito de exagerar seus ditos – ver The Origin, Rise and Progress of Mormonism, p.6 e Mormonism Unveiled – Zanesville, Ohio, 1834 p 261.

Quando Brigham Young controlava boa parte do estado de Utah, sem razões conhecidas mandou em 1857 o bispo John D. Lee destruir uma caravana de mais de 100 imigrantes que passava pelo local. O incidente ficou conhecido como “o massacre do monte Meadows”. O bispo obedeceu fielmente e vinte anos mais tarde foi preso, julgado, condenado à pena de morte e executado pelo governo dos Estados Unidos por esse crime. Tudo isso está muito bem documentado no notável livro The Confessions of John D. Lee (Confissões de John D. Lee), um livro esquecido pelos historiadores mórmons. Fato interessante a notar é que John D. Lee não havia se convertido a nenhuma outra religião quando escreveu este livro, e veio a morrer sem religião.

O profeta e vidente Brigham Young declarou que existia habitantes na lua e no sol – ver Journal of Discourses, Vol. 13, pg 271.

José Smith além de fundar o mormonismo, tinha outra religião, pois era maçom de grau elevado. Desde que a maçonaria não é uma religião de Deus, como pode alguém dizer que é um profeta e ser ministro de uma religião secreta, como associar isto? ver – History of the Church Vol. 4 p.550,551,552.

José Smith matou duas pessoas com tiros de sua pistola na cadeia de Carthage. Como a Igreja Mórmon pode declarar que Smith morreu como um mártir, se no momento que a multidão invadia a prisão ele veio a matar essas pessoas, tentando salvar sua vida? ver History of the Church Vol.7 p.102,103. Outro fato interessante é que a Igreja mórmon filtra informações para os brasileiros. A igreja conta no livro brasileiro uma versão do acontecido, ou seja que Smith disparou na turba, porém não conta que morreram pessoas na sua retaliação – ver Doutrinas e Convênios, História da Igreja – Manual do Aluno, p 234 (livro editado no Brasil).

José Smith ensinou que o Deus da Bíblia já foi como somos agora, ou seja, um homem – “ele é um homem exaltado…” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p.336). Mas a Bíblia que é a Palavra de Deus nunca ensinou tal coisa – ver Jo.4.24; ITm.6.15-16; Nm.23.19; Os.11.9; Rm.1.22,23) e que sempre existiu como Deus – ver Salmo 90.2; 139.7-10; Ap.19.6; Ml.3.6.

 

SOBRE AS ESCRITURAS MÓRMONS

As provas mostram que muito do que existe no Livro de Mórmon foi tirado do romance de Pr. Solomon Spaulding – ver The True Origin of the Book of Mormon (A Verdadeira Origem do Livro de Mórmon) – E.E.Howe, Mormonism Unveiled (O Mormonismo Descoberto) 1834, pg.278 ss; e Shook The True Origin of the Book of Mormon (A Verdadeira Origem do Livro de Mórmon) pg.94 ss. The Book of Mormon? James D. Bales, Ph. D. The Manney Company, Forth, Texas, pp. 138-142. Se pudermos fazer um estudo antropológico completo, ou ler autores como W. C. Boyd (The Contribution of Genetics to Anthropology) e Benthey Glass, o grande geneticista da Universidade Johns Hopkins, descobriremos que as afirmações dos mórmons, com base no Livro de Mórmon, não se harmonizam com as descobertas dos geneticistas e antropólogos. Não existe a menor base para a alegação de que os índios da América (ou Lamanitas, como dizem os mórmons) se acham relacionados com a raça à qual Nefi (que era semita) supostamente pertencia.

 

O SACERDÓCIO DE MELQUISEDEQUE

Hebreus 7:24 no original grego significa “aparabatos”, literalmente “intrasferível”. O que é confirmado pelo dicionário grego inglês de Thayer (p.54). Nos rituais dos templos mórmons são realizadas cerimônias que alegam comunicação com os mortos – ver Leaves from the Tree, p.38 Livro de Catecismo para Jovens, escrito pelo líder mórmon Charles Penrose, algo totalmente proibido pela Bíblia (Dt.18:11-12).

 

BATISMO E SALVAÇÃO

Segundo os mórmons, para a salvação é necessário mais do que fé, é preciso a prática de boas obras – ver Journal of Discourses, vol II p.4. A Bíblia, ao contrário, ensina salvação somente pela pela fé – ver Ef.2:8-9 etc. Houve no mormonismo sacrifícios humanos, pois Brigham Younng ensinava que havia tipos de pecado que o sangue de Cristo não purificava e que era necessário que a pessoa derramasse o seu próprio sangue na terra (Journal of Discourses, vol.III p.247 e vol.IV pg.219). No livro What the Mormons Think of Christ, pp.27-33, vemos como o próprio B. R. McConkie, autor da Igreja Mórmon, declara que só o sangue de Cristo é ineficiente para perdoar todos os pecados.

 

O MORMONISMO É UMA RELIGIÃO POLITEÍSTA, SENDO QUE O CRISTIANISMO É UMA RELIGIÃO MONOTEÍSTA SÓ ESTE FATO SEPARA DE UMA VEZ O MORMONISMO DO CRISTIANISMO ORTODOXO.

“Então o Senhor disse: Desçamos e eles desceram no princípio e eles, isto é, os deuses, organizaram e formaram os céus e a terra” (Abraão 4:1). “No princípio, o cabeça dos deuses convocou um conselho de deuses, e estes se reuniram e engendraram (prepararam) um plano para criar o mundo e povoá-lo” (Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 341). Vemos então que o mormonismo é uma religião politeísta. A Bíblia porém ensina a existência de um só Deus vivo e verdadeiro, e que além dEle não há outros deuses – ver Deuteronômio 6.4; Isaías 43.10-11; 45.21-22; 46.9; Marcos 12.29-34.

 

O MORMONISMO ENSINOU POR MEIO SÉCULO QUE ADÃO É “NOSSO PAI E NOSSO DEUS”

“Quando nosso pai Adão veio para o jardim do Éden, veio com um corpo celestial, e trouxe consigo Eva, uma de suas esposas…” (Brigham Young, Journal of Discourses Vol.1, pg.50). Ver também Vol.4, pg.1; Vol.5, pg. 331, para observação de alguns exemplos da literatura mórmon, entre muitos outros citados. Este ensinamento de Brigham Young é agora oficialmente negado pelas autoridades da igreja mórmon, mas como já vimos é um fato histórico.

 

O ESPÍRITO SANTO DOS MÓRMONS

A Igreja Mórmon ensina que o Espírito Santo é um espírito com forma de homem, que não pode estar em todos as partes ao mesmo tempo, mas apenas a sua influência é presente em todo lugar – ver Princípios do Evangelho, pg.34 – Doutrinas de Salvação Vol.1, pp.42-45, por Joseph Fielding Smith. A Bíblia porém ensina que o Espírito Santo é Deus e é onipresente (IReis 8.27; Salmo 139.7-10; Jeremias 23.24; Atos 5.3,40).

 

JESUS NÃO FOI GERADO PELO ESPÍRITO SANTO?

Muitos mórmons desconhecem a doutrina ensinada pela Igreja Mórmon de que Jesus Cristo nasceu da relação sexual de Eloim e Maria. O fato é que este ensino foi amplamente ensinado pelos SUDs através do Journal of Discourses do profeta Smith, bem como citações de publicações da igreja nos anos de 1854 a 1878, e são obrigados a confessar que também sob a liderança de Young, esta religião ensinava isto – ver The Seer, p 158; Doutrinas de Salvação 1.21 pelo profeta mórmon Joseph Fielding Smith – ver também Journal of Discourses, 8.115; 8.221; 11.268, Brigham Young; Princípios do Evangelho, p 57, onde diz que Jesus tinha um Pai imortal, mas a mãe era mortal. Porém a Bíblia refuta veemente este ensino – ver Isaías 7.13-14; Lc.1.34-35; Mateus 1.18.

 

OS NEGROS E A POSIÇÃO DA IGREJA MÓRMON

Os documentos sobre este parecer são vastos. Citarei apenas algumas obras mórmons onde vemos que existe o racismo dentro da seita – ver Journal of Discourses Vol.7, p.290; Doctrine Mórmon (Doutrina Mórmon) pelo apóstolo mórmon Bruce R. McCokie, 10ª edição, PP.526-527) no qual a inferioridade do negro é explicada. Esta doutrina básica não tem sido mudada. A tradução em língua portuguesa da obra mórmon intitulada “O Caminho da Perfeição” do profeta mórmon Joseph Fielding Smith, datada de 1964, eliminou dois capítulos que discutiam a linhagem de Caim, enquanto traduções em outras línguas, publicadas na mesma época, incluíam o livro todo. Os capítulos 15 e 16 foram tirados, pois quanto às declarações sobre os negros, os brasileiros poderiam se ver ofendidos.

O historiador mórmon Dr. Lawrence J., explica que durante anos a igreja evitou converter pessoas de ascendência africana, e os missionários desenvolveram vários métodos (até a pratica de verificar álbuns de fotografias), para detectar tal linhagem a fim de não batizar pessoas erradas.

Os mórmons não gostam de apresentar suas doutrinas bizarras a gentios (para os mórmons gentio é todo aquele que não é mórmon). O Dr. Walter Martin percebeu isto pelo fato de na revista Look de 5 de outubro de 1954, apelarem para subterfúgios semânticos a fim de não apresentar sua postura ao público em geral. Aliás, nos Estados Unidos eles até possuem uma assessoria de relações públicas para evitar constrangimentos.

Você que é mórmon, e não acreditou no que eu disse, mas é uma pessoa honesta e sincera, e verdadeiramente tem desejo de servir a Deus, creio que a partir do momento que você pesquisar os documentos mórmons relacionados acima, tenho a certeza que chegará a conclusão inevitável que a igreja mórmon não provem de Deus e é uma seita formada por Joseph Smith e suas imaginações. O fato é que muitos destes livros citados você nem encontrará nas próprias bibliotecas da igreja mórmon no Brasil, pois não é do interesse que muitas destas declarações sejam do conhecimento dos mórmons

O Cristianismo Bíblico e Histórico jamais deixou de existir sobre a Terra, a Igreja de Cristo jamais deixou de existir, pois o próprio Cristo o declarou (Mateus 16.18; 18.20), mas a igreja mórmon e suas doutrinas bizarras, sim, representam uma verdadeira apostasia declarada nas Escrituras (2Ts.2.3). Aceite somente o Evangelho de Cristo (Gl.1.8 ) e somente o Cristo da Bíblia (2Co.11.4). Jesus Cristo te ama, e quer te salvar.

 


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement